Alguém me pode dizer





Alguém pode me dizer
se estava prevista na palma da minha mão
esta paixão inesperada
se já estava escrita e demarcada
na linha da minha vida
se fazia já parte da estrada
e tinha que ser vivida
ou foi um desgoverno repentino
que surpreendeu os deuses
todos os que desenham nosso destino
ou foi um desatino, uma loucura
uma imprevisível subversão
que só a partir de agora eu trago marcada
na palma da minha mão.

Alguém pode me dizer
se o cupido sabe o que faz
ao trazer pra mim
um amor assim
p'ra esquecer um estupor
logo me fez a vontade
tanto que pedi um novo amor
sentia necessidade
como estava habituado
só pensava em companhia
e logo pos a meu lado
alguém que no dia a dia
tão longe estaria, longe demasiado
e tanto que eu queria.

1 comentário:

Helena disse...

Meu amigo. Ontem estive grande parte da noite a ler o teu blog.
Podes crer que adormeci bem mais desoprimida que em todas as noites desde há muitos anos. Obrigada por existires. Lena