À minha Mãe


Neste dia da Mãe
quero lembrar todas e a minha
que me deixou tinha eu 11 anos


O mais belo de ti,
Eu sei que eu perdi?
Tudo porque me deixaste
Era garoto quando abalaste

Onde estás agora?
Onde o frio não se demora!
Estás numa noite que me espera,
Lá longe, tão perto, noutra era!

Esqueceste quanto cresci, eu
Que todo o meu sentir cresceu,
O meu coração também
Ficou enorme, mãe!

Tu sabes como ainda te quero
Quero tanto, tanto que desespero
Esqueci a cor dos teus cabelos
Perdi-me em sonhos por não vê-los

Olha!... Quero ouvir o tal hino...
Às vezes ainda sou aquele menino.
Que adormeceu nos teus olhos,
Contra o coração e os folhos

Ainda oiço a tua voz: que melodia
Contando histórias de sonho num dia
No meio duma floresta hoje vazia
Mas, tu sabes, a vida sem ti esvazia.

O meu coração cresceu em ternura
Tu saiste daquela moldura,
Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz cá dentro também

1 comentário:

Libania disse...

Gosto de ti e daquilo que fazes
És muito lindo
Beijos