Porque me sinto morrer assim


Por que me sinto morrer assim?
Quando escrevo versos de amor
E esvai-se-me a Alma de mim
Como que num oco de dor?
Fico vazio e a flutuar no ar
De que fica feita a minha mente
Pois esvazio-me por tanto amar
E amar assim não é prudente
Espuma de onda que veio à praia
Que se desfaz assim cintilando
Entre o mar e a ilha, ali na raia
E desaparece como que sangrando
À espera que toda a vida dela saia
Assim estirada ao Sol espumando.
Morre a onde na praia vazia,
Morro eu, meu amor e culpa tua
Recuperará a onda algum dia?
Algum dia recuperando continua?!

João Morgado




2 comentários:

dani disse...

lindos este poema...Diz-me algo pessoalmente.

Lucia Moniz disse...

Poesia belíssima, porque me sinto morrer assim?... obrigada.
Adoro a tua maneira de te expressares, cada poesia mais envolvente que a outra, parabéns.
Atrevo-me a enviar-te um beijo de carinho.