Nem sei o teu nome, ainda


Nem sei o teu nome ainda
Nem quero saber, por enquanto
Como me fascinaste, tão linda!
Vindo a este meu recanto

Vem mesmo sem dizer nada.
Conta-me tudo em segredos.
Fica comigo acordada!
Vem sem importar medos

Vem, envolver o meu mundo
Em mil sonhos de carinho!
Mostra-me o que és lá no fundo
Para eu alisar o teu caminho

Vem colorir os meus desejos.
Em mil e um anseios de amor!
Vem saciar-me de beijos,
Traz para mim algum calor

Traz o belo da poesia
Nas tuas palavras sensuais
Mostra-me que talvez um dia
Possas p’ra mim ser algo mais

1 comentário:

La_VienRose disse...

Estou encantada com o que vejo neste blog.
Pensei que o romantismo tinha morrido nestes tempos conturbados, mas ao ler estes poemas sinto renascer em mim outra maneira de pensar sobre os nossos dias.
É com carinho que desejo inspiração para que continue a nos fazer suspirar.
Um beijo e muito obrigado por partilhar conosco estes gestos tão profundos.